Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Protestos contra demissões tomam as ruas da Grécia

Manifestação desta segunda é prévia da greve geral que promete parar o país na terça-feira

A semana na Grécia começou com novos protestos dos funcionários públicos, especialmente os municipais, contra as demissões promovidas pelo governo do conservador Antonis Samaras. Esta também é uma prévia da greve geral que acontecerá nesta terça-feira.

Centenas de policiais de moto bloquearam na manhã desta segunda-feira a Avenida Andreas Syngrou, uma das principais vias de acesso ao centro de Atenas e onde fica a sede do partido de Samaras, Nova Democracia (ND). O sindicato de funcionários do município convocou um protesto no centro de Atenas para esta tarde e, para a noite, está previsto um protesto na Praça Syntagma, contra o Parlamento, organizado pela federação de sindicatos de funcionários (Adedy).

As demissões fazem parte da política de austeridade que o governo grego prometeu em troca de ajuda financeira de credores internacionais.

Leia mais: Grécia: desemprego bate novo recorde em abril

Zona do euro e FMI concordam em conceder € 4,8 bi à Grécia

As manifestações são uma prévia da greve geral convocada para a terça-feira pela Adedy e pela federação de sindicatos de trabalhadores do setor privado, Gsee. Esta será a quarta greve geral do ano no país. Durante o dia de greve geral são previstas interrupções no transporte, já que as ferrovias não funcionarão e os controladores aéreos não trabalharão entre meio-dia e as quatro da tarde (6h às 10h de Brasília), o que deve provocar atrasos e cancelamentos.

Até mesmo jornalistas farão uma paralisação de meia jornada e médicos começarãouma greve de 48 horas, durante a qual atenderão apenas emergências.

(com agência EFE)