Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pré-acordo com a Justiça dos EUA pode custar US$ 10 bi à Volks

Montadora fechou acordo preliminar com o Departamento de Justiça em caso de fraude na emissão de poluentes; oferta inclui recompra de automóveis adulterados

A Volkswagen e o Departamento de Justiça dos Estados Unidos chegaram a um acordo preliminar no caso de fraude nos testes de emissões de poluentes em veículos da montadora vendidos no país. Duas pessoas a par do assunto e vários analistas dizem que empresa pode ter que gastar mais de 10 bilhões de dólares para cumprir o acordo nos EUA.

Acerto inclui recompra e possível conserto dos automóveis, segundo o juiz federal Charles Breyer. A recompra envolveria 482.000 veículos com motor 2.0 e um possível reparo – se os reguladores concordarem sobre isso – ou cancelamento de contratos de leasing existentes.

O acerto é um passo importante nos esforços da montadora alemã para deixar para trás a questão, que veio à luz em setembro do ano passado, quando a Volkswagen admitiu o uso de um sofisticado software secreto em seus carros para enganar os testes de emissões de poluentes. O caso desencadeou um escândalo apelidado na imprensa americana de Dieselgate.

O acordo vai incluir um fundo de recuperação ambiental para combater as emissões em excesso e “compensação substancial” adicional para os proprietários para que vendam de volta ou tenham seus veículos consertados, disse Breyer. O acordo deve encerrar mais de 600 ações coletivas ajuizadas nos tribunais americanos.

Leia mais:

Alemanha quer ‘teste de doping’ em carros: sem avisar e todos os anos

(Com Reuters)