Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

PIB pode crescer até 2,39% com reforma tributária, projeta Ipea

Estudo mede também o impacto no PIB setorial – e alguns setores, inevitavelmente, serão prejudicados

Por Pedro Gil Atualizado em 6 jul 2023, 19h13 - Publicado em 6 jul 2023, 13h38

Assunto do momento, a reforma tributária pode fazer o PIB do país crescer 2,39% até 2032, em relação ao cenário sem nenhuma reforma. É o que revela um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

O estudo também analisa os possíveis impactos da reforma tributária por setor. A PEC 45/2019, que era a proposta de menor alíquota, geraria maior crescimento econômico, porém com ganhos e perdas regionais e setoriais consideráveis. Em contrapartida, as simulações dos impactos da proposta do substitutivo da PEC 45/2019, que apresenta a maior alíquota, teria impactos com crescimento econômico sustentável.

Os setores que mais sofreriam com a aprovação da reforma tributária como ela está colocada hoje são transporte e hospedagem e alimentação. O impacto do PIB setorial até 2032 é de -1,81% e -2,80%, respectivamente.

Ainda que a queda seja relevante, o impacto seria muito maior antes do substitutivo. O tombo nesses dois setores seria de -6,80% e -13,80%. Mesmo assim, transporte e hospedagem não seriam os únicos prejudicados. Agropecuária, que cresceria +0,2% com a reforma tributária que está para ser votada na Câmara, tombaria -13,2%. Informação e comunicação, que cairia -3,8%, agora ficaria quase no zero a zero: +0,27%.

Continua após a publicidade

Os setores de extrativismo (+11,40%), transformação (+7,98%) e energia, água e gás (+6,62%) devem ser os maiores beneficiados com a reforma tributária, mas não tanto quanto antes. A proposta original da PEC 45 estimava um crescimento de +30,3%, +21,6% e +19,8%, respectivamente.

As menores variações de crescimento são em construção (de +0,53% para +0,2%) e comércio (de +2,35% para 7,2%).

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.