Clique e assine a partir de 9,90/mês

Petrobras bate recorde de refino em junho

Apesar do volume processado, a estatal teve de aumentar as importações de combustíveis no 1º semestre para fazer frente ao forte crescimento do consumo

Por Da Redação - 10 jul 2012, 16h51

A Petrobras bateu em junho o recorde de volume de petróleo processado em suas refinarias, com média mensal de 2,01 milhões de barris por dia. A quantidade é praticamente a capacidade total das onze unidades de refino da estatal, informou nesta terça-feira em comunicado.

O volume de refino em junho supera em 2,9% os 1,95 milhão de barris processados por dia em outubro de 2011, que representava, até então, o recorde da empresa, diz a nota.

Importações – Apesar do volume recorde processado, a Petrobras teve de aumentar as importações de combustíveis no primeiro semestre para fazer frente ao forte crescimento do consumo.

Segundo o comunicado, a empresa importou em maio uma média de 73 mil barris diários de gasolina, com expansão de 98% sobre o mesmo mês do ano passado. Já as compras externas de diesel chegaram a 149 mil barris diários em maio, um volume similar ao do ano passado, mas 50% superior à média diária de 2009.

Continua após a publicidade

A Petrobras calcula que caso não consiga operar as refinarias que está construindo, o Brasil terá de importar em 2020 cerca de 40% do combustível que consome.

Com o objetivo de reduzir a importação de gasolina, o governo anunciou na segunda-feira que estuda a possibilidade de elevar de 20% até 25% a porcentagem de etanol que as distribuidoras têm de misturar à gasolina.

Leia mais:

A pedido da Petrobras, gasolina terá mais álcool

Continua após a publicidade

(com agência EFE)

Publicidade