Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Os desafios para o futuro presidente, segundo Luiza Trajano

Em entrevista a VEJA, presidente do conselho do Magazine Luiza diz que geração de empregos e diminuição da desigualdade precisam ser foco no país

Por Felipe Mendes Atualizado em 2 fev 2022, 17h11 - Publicado em 2 fev 2022, 11h21

A empresária Luiza Helena Trajano, de 70 anos, foi a grande estrela do Interactive Retail Trends – Pós-NRF, evento promovido pela consultoria para o varejo Gouvêa Ecosystem, na última terça-feira, dia 1º. Presidente do conselho de administração do Magazine Luiza, Trajano discursou para uma plateia de centenas de empresários sobre as atividades da varejista e as mudanças impostas pela pandemia de Covid-19 ao comércio nos últimos dois anos. Com ênfase no trabalho social da companhia, a empresária destacou o programa de trainee voltado para negros, que está na segunda turma, e vaticinou dificuldades para as empresas que não colocarem ações envolvendo o conceito de ESG como prioridade.

Em entrevista a VEJA, após seu discurso no evento, Trajano defendeu a inovação e o empreendedorismo como fatores a superar os percalços macroeconômicos do país. “As empresas precisam inovar, entrar em contato com o consumidor, estar atentas ao seu time de vendedores. Acho que é o que se exige mais do que nunca em um mundo pós-Covid”, disse ela. Questionada sobre como os últimos avanços da taxa básica de juros dificultam uma retomada mais robusta da economia, a empresária entende que é um “mal necessário”. “Para conter a inflação, os juros precisam estar alto. A inflação não é boa para ninguém. Infelizmente, impacta diretamente o investimento das empresas e tudo mais, mas a gente acredita e torce para que seja por pouco tempo.”

Para Trajano, que vira e mexe se vê cotada para cargos políticos, devido a sua influência e boa aceitação pública a seu nome, os principais desafios para quem ganhar a próxima eleição presidencial em 2022 serão trazer “desenvolvimento econômico do país”, com foco na geração de empregos, e a diminuição da desigualdade social. “Vai ser um desafio para qualquer um deles que venha a vencer”, afirma ela. Ela ressaltou, ainda, que o momento é de união e defendeu o empenho do ministro das Comunicações, Fabio Faria, no leilão da quinta geração de tecnologia móvel do país. Segundo ela, a nova tecnologia tende a beneficiar o varejo, sobretudo com a venda de serviços, e avançar a integração com o universo digital dentro das lojas físicas.

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)