Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Lucro do Itaú Unibanco sobe 25,5% no trimestre, para R$ 3,81 bilhões

Banco reduziu provisões de perdas com indimplência e expandiu sua carteira de crédito para empresas

Por Da Redação 1 nov 2011, 08h19

O Itaú Unibanco, maior banco privado do Brasil, anunciou nesta terça-feira lucro de 3,81 bilhões de reais no trimestre – o que representa um avanço de 25,5% em relação ao mesmo período de 2010, e alta de 5,7% na comparação com o trimestre anterior. No acumulado do ano, o banco teve lucro de 10,9 bilhões de reais, 16% superior ao resultado no mesmo período de 2010. Em bases recorrentes, o lucro do banco foi de 3,94 bilhões de reais no período, avanço de 24,76% na comparação anual.

O resultado foi fortalecido pela expansão anual de 22,8¨% na carteira de crédito, que ficou em 382,2 bilhões de reais no fim de setembro, incluindo avais e fianças. Os destaques foram os empréstimos para grandes empresas, que evoluíram 23,9% em 12 meses. Os empréstimos à pessoa física responderam por 141,5 bilhões de reais desse montante, enquanto os créditos imobiliários no mercado interno significaram desembolsos de 12,6 bilhões de reais. No Chile, Argentina, Uruguai e Paraguai as operações de crédito para empresas atingiram 12,6 bilhões de reais, com crescimento de 42,2% nos últimos nove meses.

E, apesar do nível de inadimplência ter subido ao maior nível em seis trimestres, a 4,7%, ante 4,2% um ano antes, o banco fez menos provisões para perdas esperadas com calotes, o que também ajudou. As chamadas despesas com provisões para crédito de liquidação duvidosa somaram 4,97 bilhões de reais no trimestre, menos que os 5,1 bilhões de reais do trimestre anterior. Com isso, o índice de cobertura caiu a 156%, o menor nível em pelo menos oito trimestres.

O banco fez exatamente o contrário dos concorrentes Bradesco e Santander Brasil, que no trimestre ampliaram as provisões para perdas, mesmo esperando manutenção ou queda da inadimplência.

Em outra frente, apoiado num salto de 64,6% no resultado da tesouraria, o Itaú registrou uma margem financeira 12,96 bilhões de reais no período, valor 8,7% maior do que no trimestre imediatamente anterior.

Os ativos consolidados do banco alcançaram no final de setembro os 837 bilhões de reais, 22,6% superior na comparação com a mesma data do ano anterior.

(Com EFE e Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade