Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

IDV: medidas puxarão vendas em até 0,30 ponto porcentual

Por Francisco Carlos de Assis

São Paulo – O Instituto para o Desenvolvimento do Varejo (IDV) calcula que as medidas de estímulo ao varejo e à indústria de eletroeletrônicos, anunciadas hoje pelo governo, trarão um acréscimo de 0,20 a 0,30 ponto porcentual sobre as vendas do setor varejista neste ano. Com isso, segundo o presidente do IDV, Fernando de Castro, a projeção de vendas para 2011 passa de um crescimento de 6,5% para algo entre 6,7% e6,8%.

“Nossa projeção muda com as medidas por uma razão muito simples. Como já estamos emdezembro, se houver um crescimento significativo das vendas nesta área (eletroeletrônicos), vai aumentar muito este segmento, mas é apenas um mês sobre 12″, disse Castro. Mais que isso, segundo ele, essas medidas não são comuns a todos os segmentos.”No índice, melhora um pouco, mas não é nada significativo. Podemos falar em 6,7% e 6,8% porque o governo não deu este incentivo para todos os produtos de uma loja”, ponderou.

Para o presidente do IDV, o impacto sobre as vendas será mais significativo apenas se as medidas permanecerem até o final do próximo ano. Isso porque ao longo de um ano o impacto das medidas sobre as vendas seria maior e não restrito a apenas um mês.”A medida é ótima e a nossa expectativa é de que o governo mantenha-se consciente da desaceleração e que faça com que o processo (de desaceleração) seja interrompido e estenda as medidas para outros segmentos do varejo”,diz Castro.