Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Haddad diz que governo vai rever a faixa de isenção do Imposto de Renda

Aumento do salário mínimo em 2024 fez com que promessa do governo de isentar quem ganhasse até duas vezes o piso ficasse no ano passado

Por Larissa Quintino
Atualizado em 23 jan 2024, 09h09 - Publicado em 23 jan 2024, 08h20

Uma nova correção na tabela do Imposto de Renda está na agenda do Ministério da Fazenda, afirmou o chefe da pasta, Fernando Haddad. Em entrevista ao programa Roda Viva, na TV Cultura, na noite desta segunda-feira, Haddad disse que pretende discutir com Lula uma revisão na tabela.

Promessa de campanha do presidente, o aumento da faixa de isenção saiu do papel em 2023, após a mudança da tabela e da primeira faixa, sem pagamento de imposto para quem recebia até dois salários mínimos (2.640 reais no ano passado). Com o aumento do piso nacional em cerca de 7%, quem recebe o equivalente a dois salários em 2024 (2.824 reais) leva a mordida mensal do leão em seu salário.

“Nós vamos fazer uma nova revisão este ano (da faixa de isenção no Imposto de Renda). Até por conta do aumento do salário mínimo, o presidente já pediu uma análise para ajustarmos a questão”, afirmou o ministro. 

A tabela do imposto de renda ficou sem correção por oito anos. Em 2015, a faixa de isenção de até 1.903 reais equivalia a dois salários e meio. No ano passado, o valor já era equivalente a um salário e meio.

A promessa de campanha de Lula é corrigir a tabela para que, até 2026, quem recebe até cinco mil reais seja isento de IR. A tributação da renda, com as mexidas nas  tabelas e discussão sobre mudanças no imposto para os mais ricos deve ser discutida numa próxima fase da reforma tributária, a ser enviada ainda no primeiro trimestre para o Congresso, conforme previsão na emenda constitucional que mexeu na tributação do consumo e foi promulgada em dezembro do ano passado.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.