Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Fitch: referendo ameaça estabilidade da zona do euro

Agência de classificação de risco aconselha o governo grego a não realizar a votação para consultar a população em relação ao pacote para combater a crise

Por Da Redação 1 nov 2011, 09h35

A agência afirma que são altamente incertas as consequências de uma rejeição do pacote de ajuda no referendo

A agência de classificação de risco Fitch divulgou nesta terça-feira um relatório no qual afirma que a realização de um referendo na Grécia sobre o segundo pacote internacional de resgate aumenta dramaticamente os riscos para o país e a zona do euro como um todo. O anúncio do referendo foi feito na segunda-feira pelo primeiro-ministro George Papandreou.

“Uma rejeição do programa da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional (FMI) negociado recentemente pelo governo grego aumentaria o risco de um default (calote) forçado e desordenado e potencialmente a saída da Grécia da zona do euro. Nesses dois casos existiriam severas implicações para a estabilidade financeira e a viabilidade da zona do euro”, diz o comunicado da Fitch.

A agência afirma que são altamente incertas as consequências de uma rejeição do pacote de ajuda no referendo. Tendo em vista as longas e difíceis negociações entre o governo grego e a troica de credores internacionais, um acordo sobre um novo pacote pode ser impossível. “Dado o grande pagamento de dívidas que a Grécia terá de fazer no primeiro trimestre de 2012, sem o auxílio financeiro externo um default coercitivo e potencialmente desordenado pode se seguir”, explica a Fitch.

(Com Agência Estado)

Continua após a publicidade
Publicidade