Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Exportação de automóveis para Argentina cai 64% em janeiro

Segundo o MDIC, a retração de 58% nos embarques de automóveis explicou a queda das vendas de manufaturados no mês passado

Por Da Reda��ão 2 fev 2015, 17h08

A queda nas exportações do Brasil para países da América Latina foi puxada pela Argentina, destacou o secretário de comércio exterior do ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Daniel Godinho. Somente as vendas brasileiras de automóveis para o mercado argentino caíram 64% em janeiro. Foi justamente a retração de 58% nos embarques de automóveis que explicou a queda das vendas de manufaturados no mês passado.

Godinho afirmou também nesta segunda-feira que a queda no preço do minério de ferro afetou as exportações brasileiras para a China. Segundo ele, as exportações de minério de ferro para o país asiático caíram 63% no mês passado por causa, principalmente, do fator preço.

Leia também:

Setor Público acumula déficit recorde de R$ 19,6 bi até novembro

Fluxo cambial tem saldo negativo de US$ 9,28 bi em 2014

O secretário disse que houve uma pequena queda nas quantidades embarcadas que ainda não indicam um tendência de diminuição da demanda chinesa, embora tenha admitido que a desaceleração da economia da China pode vir a afetar a demanda. “Se isolarmos a China, para o restante da Ásia tem crescimento, principalmente para Indonésia e Vietnã. Temos que olhar para o mercado chinês para entender a queda para das exportações para a Ásia”, comentou.

Para os Estados Unidos, houve uma queda das exportações de 3% por conta do recuo nos preços do petróleo. As vendas do combustível para o mercado americano caíram 45%, o que foi compensado em parte pelo aumento das exportações de semimanufaturados de ferro e aço e aviões.

Houve também uma queda de 9,3% nas importações brasileiras dos Estados Unidos, reduzindo o déficit comercial entre os dois países. Os EUA foram o principal mercado de produtos brasileiros manufaturados em 2014 e o governo conta com a continuidade da melhora do mercado para aumentar as vendas para o país.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês