Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Even registra alta de 19,4% no lucro do 3º trimestre

Por Da Redação 10 nov 2011, 09h03

Por AE

São Paulo – A Even Construtora e Incorporadora informou ontem que registrou lucro líquido de R$ 64,4 milhões no terceiro trimestre de 2011, resultado 19,4% maior que o registrado no segundo trimestre do ano e 18,4% menor que o lucro apurado no terceiro trimestre do ano passado. A margem líquida atingiu 13,1% no trimestre, ficando praticamente estável, com variação de 0,1 ponto porcentual em relação ao trimestre imediatamente anterior.

O lucro líquido acumulado entre janeiro e setembro atingiu R$ 178,7 milhões, 3,4% menor que os R$ 184,9 milhões registrados no mesmo período de 2010. A margem líquida foi de 13,5%, também praticamente estável, com variação de 0,1 ponto porcentual em relação ao mesmo período de 2010.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortizações) no terceiro trimestre foi de R$ 100,8 milhões, ante R$ 76 milhões no trimestre anterior. A margem Ebitda ficou em 20,2% ante 17,8% apurado no segundo trimestre do ano. No acumulado do ano, o Ebitda ficou em R$ 262,3 milhões, ante R$ 292,6 milhões nos nove primeiros meses de 2010. A margem Ebitda ficou em 19,3%, queda de 1,8 ponto porcentual ante o mesmo período de 2010.

Nos nove primeiros meses do ano, foram lançados R$ 1,369 bilhão (parte Even), o que corresponde a 68% da projeção de lançamentos da empresa para 2011. Segundo comunicado da empresa, conforme informado na prévia dos resultados operacionais do trimestre, divulgada em 17 de outubro, a empresa já possuía, naquela data, 9 projetos aprovados para serem lançados no quatro trimestre deste ano que equivalem à R$ 505 milhões do Valor Global de Venda (VGV), correspondente à parte da Even.

No terceiro trimestre, os lançamentos somaram R$ 448,4 milhões, vendas de R$ 370 milhões e aquisição de terrenos que perfazem R$ 300 milhões em VGV potencial – todos indicadores referentes à parcela Even. A empresa obteve sucesso na estratégia de high turnover, pulverizando lançamentos em 6 empreendimentos com VGV médio de R$ 87 milhões, distribuídos em três das quatro praças em que atuam (SP, RJ e RS).

Continua após a publicidade
Publicidade