Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

EUA: criação de emprego sobe acima do esperado, com 336 mil novas vagas

Dados do mercado de trabalho americano fortalecem tese de que o banco central não irá iniciar tão cedo início do processo de corte de juros

Por Pedro Gil Atualizado em 6 out 2023, 15h39 - Publicado em 6 out 2023, 09h55

O crescimento do emprego acelerou nos Estados Unidos, indicando um mercado de trabalho bastante forte. O relatório aponta a criação de 336 mil empregos em setembro, quase o dobro do esperado (170 mil). O mercado ainda bem aquecido pressiona a inflação americana e fortalece chances novas altas nos juros pelo banco central dos EUA. Além disso, houve revisões para cima em 119 mil nos dois meses anteriores.

Trata-se do maior aumento desde janeiro, mês em que foram abertos 472 mil postos de trabalho. “Em maio de 2022 os EUA começaram o aperto monetário para desacelerar a economia no pós-Covid e, naquele momento, a taxa referencial de juro americana estava em 1% e a taxa de desemprego estava em 3,6%”, diz Volnei Eyng, presidente da gestora Multiplike. “Mesmo após todo o trabalho da autoridade monetária para enfraquecer o consumo, a taxa de juro aumentou para 5,5% e, ainda assim, continua em pleno emprego, agora em 3,8%.”

Logo após a divulgação dos dados, os mercados reagiram. Por aqui, o dólar avançou para o nível de 5,20 reais e renovou a máxima a 5,22 reais. O Ibovespa futuro, que operava em leve alta, inverteu o sinal e passou a recuar próximo a 1%. Próximo do horário do almoço, o pessimismo se transformou em cautela e a bolsa passou a operar em estabilidade, avançando para alta com a variação positiva de papéis locais como Petrobras, Banco do Brasil e Vale. Por volta das 15h30, o Ibovespa avançava 1,03%, aos 114 mil pontos, enquanto o dólar comercial era negociado a 5,15 reais. Na semana, a moeda americana registra valorização de 2%, refletindo a alta dos títulos da dívida americana.  vistos como um dos investimentos mais seguros do mundo.

Resultado

A taxa de desemprego ficou estável em 3,8%, acima da expectativa de 3,7%. O resultado já começou a ser sentido por aqui. A taxa de participação permaneceu em 62,8%, conforme o esperado. “Com os dados da pesquisa de emprego ficando relativamente bem comportados, o payroll traz um veio muito positivo para a divulgação de hoje, o que deve reforçar a preocupação com austeridade do Fed, mas principalmente consolidar a posição de que a autoridade não iniciará o ciclo baixista de juro em breve, o que apostamos deverá ocorrer apenas no final de 2024”, diz Étore Sanchez, economista-chefe da corretora Ativa Investimentos.

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.