Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Emissão de cheque sem fundo tem menor nível desde 2004

Mais endividado, consumidor buscou outras formas de pagamento em 2010

Por Da Redação 18 jan 2011, 08h38

Os economistas avaliam ainda que pode haver novo aumento na devolução de cheques no primeiro semestre de 2011

A emissão de cheques sem fundos atingiu no ano passado o menor nível desde 2004, segundo pesquisa da empresa de consultoria de crédito Serasa Experian divulgada nesta terça-feira. No acumulado de 2010 foram devolvidos 1,76% dos cheques emitidos no país. Foi o menor porcentual desde 2004, quando houve 1,58% de devoluções.

No último mês de 2010, houve 1,72% de devoluções, contra 1,87% em dezembro de 2009. De acordo com os economistas da Serasa, a queda registrada na devolução de cheques no acumulado de 2010, em comparação com os anos anteriores, é resultado da preferência do consumidor por formas de financiamento com prazos mais longos que o pré-datado e com a possibilidade de fazer pagamentos mínimos, como no cartão de crédito.

Endividado, o consumidor reverteu a queda na devolução de cheques por falta de fundos, entre maio a outubro de 2010, e usou mais este instrumento nos últimos dois meses do ano, para evitar, sobretudo, atingir o limite do cartão de crédito. Em razão disso, a devolução de cheques cresce em novembro e dezembro. No último mês do ano, normalmente os cheques sem fundos recuam, pelo recebimento do 13º salário, o que não aconteceu em 2010.

Os economistas avaliam ainda que pode haver novo aumento na devolução de cheques no primeiro semestre de 2011, já que o orçamento doméstico fica mais apertado no período por causa do pagamento de alguns impostos, como IPTU e IPVA , e das despesas escolares.

Continua após a publicidade
Publicidade