Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Eletrobras reverte lucro e tem prejuízo de R$ 3,89 bi no 1º trimestre

Entre os fatores que afetaram o resultado, a estatal destaca a provisão para contingências judiciais no montante de R$ 2,949 bilhões

A Eletrobras registrou prejuízo líquido de 3,894 bilhões de reais no primeiro trimestre, ante lucro de 1,114 bilhão de reais no mesmo período do ano anterior, informou a empresa no fim da noite de quarta-feira. No quatro trimestre do ano passado, a estatal havia registrado prejuízo líquido de 10,44 bilhões de reais no quarto trimestre.

Entre as variáveis que afetaram o resultado, a Eletrobras destaca a provisão para contingências judiciais (provisões operacionais) no montante de 2,949 bilhões de reais, com destaque para a relativa aos processos judiciais envolvendo um empréstimo compulsório de 2,814 bilhões de reais.

A estatal, que atua em geração, transmissão e distribuição de energia, pontua ainda o prejuízo das subsidiárias de distribuição, que somou 1,167 bilhão de reais de janeiro a março deste ano. Além disso, cita a redução nas receitas de fornecimento e de venda de energia no curto prazo na Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Outros pontos negativos foram apontados pela Eletrobras no informe de resultados enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), como a provisão para créditos de liquidação duvidosa (PCLD), de 142 milhões de reais, a variação cambial líquida negativa no total de 185 milhões de reais, e o repasse de Itaipu negativo ao longo do primeiro trimestre de 2016, de 148 milhões de reais.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) das empresas controladas da Eletrobras entre janeiro e março de 2016 ficou positivo em 766 milhões de reais, uma queda de 58% na comparação com igual intervalo do ano passado.

A receita operacional líquida consolidada somou 6,761 bilhões de reais no primeiro trimestre de 2016, uma redução de 21,3% em relação ao mesmo período de 2015.

O resultado financeiro passou de uma receita líquida de 593 milhões de reais no primeiro trimestre de 2015 para uma despesa líquida de 1,345 bilhão de reais no primeiro trimestre de 2016.

Leia mais:

Saída definitiva de Dilma já está nos preços do mercado financeiro, diz economista

Mais 500 mil entraram para lista de inadimplentes e negativados, dizem SPC e CNDL

(Com Estadão Conteúdo)