Clique e assine a partir de 9,90/mês

Draghi vê Espanha comprometida com reformas econômicas e financeiras

Por Da Redação - 9 jul 2012, 10h56

Bruxelas, 9 jul (EFE).- O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, afirmou nesta segunda-feira que as autoridades da Espanha ‘demonstraram que estão totalmente comprometidas a acelerar a agenda de reformas estruturais’ e a regular a situação de seu setor financeiro.

‘Também estão comprometidas a melhorar a competitividade externa e a firmar as bases para uma prosperidade mais sustentável’, destacou Draghi em um pronunciamento à comissão de Assuntos Econômicos e Monetários do Parlamento Europeu (PE).

O presidente do BCE disse que o fim da crise exige ‘ações contundentes dos bancos centrais, mas também de outros atores, como os governos’.

Segundo Draghi, é ‘crucial’ que os países perseverem nas reformas, cuja profundidade deve depender dos ‘desequilíbrios’ econômicos acumulados nos últimos anos.

Continua após a publicidade

Neste sentido, ele ressaltou a importância de os políticos ‘comunicarem claramente’ suas ações, com um olhar ‘crítico’ ao passado e ‘objetivo’ ao futuro.

Nesta segunda, o ministro espanhol de Relações Exteriores, José Manuel García-Margallo, fez um apelo ao BCE ao considerar que deve ‘intervir nos mercados e começar a comprar em massa dívida pública para que os especuladores entendam que, se apostarem contra o euro, vão perder’.

Draghi ressaltou aos eurodeputados que ‘o BCE, dentro dos limites de seu mandato e sem aumentar inutilmente o risco de seu balanço, fará o que for necessário’ para assegurar a estabilidade dos preços como estabelece seu mandato e, ao mesmo tempo, a estabilidade financeira.

O presidente deixou claro, além disso, que a instituição ‘manterá as linhas de crédito abertas a todos os bancos solventes da zona do euro’. EFE

Publicidade