Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Designer comprou domínio do Google na Argentina por R$ 15, mas devolveu

Site ficou fora do ar e designer constatou que o domínio do Google estava disponível; compra foi legal, mas endereço voltou para a companhia logo em seguida

Por Diego Gimenes Atualizado em 27 abr 2021, 20h15 - Publicado em 27 abr 2021, 18h11

Os argentinos viveram uma situação inusitada na última sexta-feira, 23. O serviço do Google havia saído do ar em todo o país, algo que é comum por conta de normais instabilidades dos servidores. Enquanto as outras pessoas repercutiam a queda do site no país, o designer Nicolas Kuroña, 30, desconfiou da repentina paralisação do serviço e começou a pesquisar para entender o que tinha acontecido.

Em dado momento, o morador de Buenos Aires procurou o NIC Argentina, responsável pelo registro de domínios no país. O que Kuroña não esperava era que o domínio da gigante comandada pelo executivo indiano Sundar Pichai estivesse disponível na Argentina. O endereço google.com.ar poderia ser comprado por apenas 270 pesos, ou cerca de 15 reais. Após confirmar a aquisição, o designer publicou o feito no Twitter e garantiu ter a nota fiscal da operação.

Ainda que a transação tenha sido juridicamente legal, o domínio do Google nem sequer deveria estar à venda, uma vez que a licença não expiraria até o próximo mês de julho. De toda forma, assim como outros países, a Argentina possui políticas para garantir que o legítimo proprietário do nome de domínio possa reivindicá-lo gratuitamente. Em outras palavras, o Google conseguiu recuperar a concessão instantes depois do novo registro, mas o acontecimento não deixa de ser curioso, em vista que o endereço do maior mecanismo de buscas do mundo ficou, por um breve período de tempo, nas mãos de um terceiro. O designer, vale ressaltar, não conseguiu o reembolso do valor até então.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade