Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Companhia aérea Spanair decreta falência voluntária

Milhares de passageiros foram afetados pelo anúncio repentino do fechamento da Spanair, que suspendeu todos seus voos sem aviso prévio

A companhia aérea espanhola Spanair, que tem dívidas que superam 300 milhões de euros, decretou falência voluntária para se proteger de seus credores, segundo confirmaram à agência EFE fontes judiciais. De acordo com as fontes, a empresa espera que a moratória seja decretada o mais breve possível.

A maior dívida, no valor de 165 milhões de euros, é com a companhia aérea sueca SAS, proprietária de 10% da empresa espanhola. Milhares de passageiros com bilhetes comprados da empresa foram afetados no fim de semana pelo anúncio repentino do fechamento da Spanair, que suspendeu todos seus voos sem aviso prévio. A decisão prejudicou 15.386 pessoas.

A Spanair emprega, direta e indiretamente, cerca de quatro mil funcionários. A companhia de voos econômicos Ryanair solicitou que a empresa falida não receba mais ajuda pública. Nos últimos três anos, a Spanair foi contemplada com 150 milhões de euros do governo regional catalão e da prefeitura de Barcelona.

Após o fim abrupto de suas atividades, a prioridade da companhia é concluir o processo de moratória. Os funcionários da empresa consideram imprescindível essa medida para poderem exigir indenização e seguro desemprego.

A Associação Geral de Consumidores da Espanha criticou o fato da companhia deixar de operar de um dia para o outro sem anúncio prévio e pediu que sejam adotadas medidas para obrigar as companhias aéreas a assumir os voos contratados durante um ‘prazo razoável’.

(Com agência EFE)