Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com inflação alta, inadimplência cai 3,5% em julho, diz Serasa

Esta é a segunda queda mensal consecutiva do indicador. Preços altos diminuem o poder de consumo da população

A inadimplência de consumidores brasileiros, medida pela empresa Serasa Experian, caiu 3,5% entre junho e julho, no segundo recuo mensal consecutivo. Esta também é a maior queda para o mês desde 2006. Na comparação com julho de 2012, a inadimplência caiu 5%, contribuindo para redução do crescimento no acumulado dos sete primeiros meses do ano para 4%.

“A queda é decorrente da procura e interesse do consumidor pela renegociação de dívidas e da atitude cautelosa de evitar a aquisição de novos bens e serviços. A redução do poder aquisitivo, por conta da inflação, foi determinante para essa mudança de comportamento”, afirmou a Serasa Experian em comunicado à imprensa.

Leia mais:

Juros para pessoa física chegam a 89,69% ao ano, diz Anefac

Inadimplência cai para 5,2% em junho, aponta BC

As dívidas não bancárias – que incluem cartões de crédito, financeiras, lojas em geral e prestadoras de serviços como telefonia e energia elétrica – e inadimplência com os bancos foram as responsáveis pela queda do indicador em julho ante junho, com variações negativas de 8,7% e 2,2%, respectivamente.

“Os títulos protestados e os cheques sem fundos apresentaram alta e não deixaram que o índice caísse ainda mais em julho”, informou a Serasa. Os títulos tiveram alta de 8,4% na inadimplência e o calote com cheques disparou 16,3%.

(com agência Reuters)