Clique e assine com até 92% de desconto

BOVESPA-Índice recua com investidores à espera de anúncio do Fed

Por Da Redação 20 jun 2012, 13h17

SÃO PAULO, 20 Jun (Reuters) – A Bovespa recuava nesta quarta-feira, interrompendo três pregões consecutivos de alta, com investidores mostrando cautela pouco antes do anúncio do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), que pode trazer nova rodada de estímulo monetário.

Às 13h16, o Ibovespa recuava 0,75 por cento, a 56.764 pontos. O giro financeiro da sessão era de 2,47 bilhões de reais.

“O mercado está em compasso de espera pela reunião do Fed, com grande expectativa de anúncio de novas medidas. Vemos também um pouco de realização na Bovespa, após os ganhos recentes”, disse o analista Eduardo Dias, da Omar Camargo Corretora.

O Fed anunciará sua decisão sobre política monetária às 13h30 (horário de Brasília) e muitos economistas esperam que seja estendida a chamada “Operação Twist”, programa que visa a diminuir as taxas de juros de longo prazo, na tentativa de estimular a economia.

As bolsas em Wall Street operavam perto da estabilidade, com o índice Dow Jones caindo 0,24 por cento. Já o principal índice de ações europeias fechou o pregão com alta de 0,43 por cento.

Continua após a publicidade

O anúncio do Fed deve dar direção mais clara aos mercados, podendo abrir espaço para um rali, caso as expectativas do mercado se confirmem, afirmaram operadores. Mas o eventual alívio deve ser temporário.

“A fase de turbulência na bolsa deve persistir no curto prazo e a volatilidade vai continuar, mesmo agora tendo passado a preocupação com a Grécia”, disse o analista-chefe na Gradual, Paulo Esteves.

“De um lado, há sinais preocupantes na Europa, como a Espanha, e do outro, temos eventos políticos, como Fed e a reunião de cúpula da União Europeia, que podem gerar ânimo para um rali de curto prazo, mas não se trata de alta consistente.”

Os partidos gregos chegaram a um acordo para formar a coalizão liderada pelos conservadores e informaram que começaram a formar imediatamente uma equipe para renegociar as duras condições de austeridade do resgate internacional.

Na bolsa paulista, OGX recuava 2,65 por cento, a 9,93 reais, e era a principal pressão negativa no Ibovespa, seguida pelo papel do Itaú Unibanco, que recuava 2,4 por cento, a 29,75 reais.

Em sentido oposto, preferencial da Petrobrassubia 0,7 por cento, a 19,71 reais, e a da Vale tinha alta de 0,3 por cento, a 39,83 reais.(Por Danielle Assalve; Edição de Aluísio Alves)

Continua após a publicidade
Publicidade