Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Bolsonaro irá novamente ao Nordeste em apoio à nova lei do gás

Visita ao Sergipe para inaugurar termelétrica e visitar fábrica tem pano de fundo a disputa entre setores pela lei que tramita com urgência na Câmara

Por Machado da Costa Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 10 ago 2020, 18h10 - Publicado em 10 ago 2020, 13h11

O presidente Jair Bolsonaro visitará o Nordeste, novamente, no próximo dia 17 de agosto. Ele participará da inauguração da termelétrica do Porto de Sergipe, em Aracaju, além de visitar a Fábrica de Fertilizantes de Laranjeiras, reaberta na semana passada. Como pano de fundo da visita está a ofensiva do governo para a aprovação da nova lei do gás (PL 6.407), que está na Câmara. Será a terceira visita num intervalo de 50 dias que o presidente faz à região.

A primeira foi para inaugurar um trecho da transposição do Rio São Francisco, na semana de 24 de junho. A segunda, em 30 de julho, visitou Piauí e Bahia, em inaugurações de sistemas de abastecimento de água. A região é onde o presidente tem índices mais elevados de desaprovação.

O convite feito pelo deputado Laércio Oliveira (PP-SE) tem o objetivo claro de demonstrar força para aprovar a lei do gás, da qual é relator na Câmara. Além do presidente, uma comitiva de apoiadores do projeto também se fará presente. Entre os convidados está a Abrace, a associação de grandes indústrias eletrointensivas, presidida por Paulo Pedrosa, ex-secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, e um dos maiores patrocinadores do projeto.

ASSINE VEJA

A nova Guerra Fria Na edição desta semana: como a disputa entre Estados Unidos e China pode ser vantajosa para o Brasil. E mais: ‘Estou vivendo o inferno’, diz Marcelo Odebrecht ()
Clique e Assine

Fará falta, contudo, a Abegás, a associação de distribuidores de gás encanado, que é contra o projeto atual. A proposta da Abegás, presidida por Augusto Salomon, é criar a figura de termelétricas inflexíveis no interior do país, para justificar os investimentos em uma malha de gasodutos. Além disso, os que pedem mudanças no projeto do governo, como o consultor Adriano Pires, do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE), afirmam que o projeto de lei incentiva a importação de gás e reduz a competitividade do gás do pré-sal, o que desperdiçaria uma oportunidade de ganhos para o país em investimentos e royalties.

O governo, na figura do ministro Paulo Guedes, já se posicionou de forma contrária a alterações na proposta. Mesmo que o projeto esteja em debate na Câmara, com um pedido de urgência aprovado, o governo tentará aprova-lo sem mudanças. Por isso, a ida de Bolsonaro ao Nordeste é um trunfo. A inauguração da termelétrica e a reabertura da fábrica de fertilizantes são vistas como os primeiros frutos das alterações que o governo produziu no setor, ao quebrar o monopólio da Petrobras por meio de mudanças infralegais na Agência Nacional do Petróleo (ANP) e por decisões do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). O projeto, caso aprovado, consolidaria as mudanças impostas por essas instâncias administrativas.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.