Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

BOLSA EUA-Dados de emprego fazem índices cair pela 4ª vez seguida

(Texto atualizado com informações após o fechamento)

Por Ryan Vlastelica

NOVA YORK, 9 Abr (Reuters) – Os índices Dow Jones e S&P 500 fecharam em queda pelo quarto pregão seguido nesta segunda-feira, com investidores reagindo a dados desapontadores de um relatório de emprego divulgado na última sexta, e que levantou dúvidas sobre a retomada da economia norte-americana.

O Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, recuou 1,00 por cento, para 12.929 pontos, abaixo da média-móvel de 50 dias pela primeira vez desde 19 de dezembro. O Standard & Poor’s 500 teve baixa de 1,14 por cento, para 1.382 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq caiu 1,08 por cento, para 3.047 pontos.

Apesar das quedas desta segunda, o Dow Jones e o S&P 500 fecharam acima das mínimas registradas durante a sessão. Mas o mercado tem se mostrado inconstante nas últimas semanas, com uma série de ganhos sendo interrompida por alguns dias de baixas.

Papéis de bancos e indústrias lideraram o recuo do S&P 500, com os índices do setor financeiro e do setor industrialapresentando o mesmo recuo, de 1,6 por cento. Os dois setores são fortemente atrelados às perspectivas de crescimento econômico.

Os últimos dados de emprego se somaram a uma série de indicadores que saíram mais fracos do que o esperado, e que reduziram o fôlego de um forte rali que já dura meses.

O CBOE Volatility Index, ou VIX, saltou 12,63 por cento nesta segunda-feira, para fechar a 18,81 pontos. O VIX acumula alta de 21,4 por cento até agora em abril.

“Nós estamos emergindo de um período de grande otimismo, o que muitas vezes é problemático, mesmo que as notícias fundamentais não desapontem”, disse o estrategista-chefe de mercado do Key Private Bank em Cleveland (Ohio), Bruce McCain.

“O relatório sobre emprego é um aviso prudencial de que ainda não chegamos ao fim das notícias desapontadoras, sugerindo que há uma firme correção em nosso futuro, mais dura do que uma correção comum”, acrescentou.

As ações norte-americanas tiveram um rali acentuado nos últimos meses, com o S&P 500 saltando quase 30 por cento no início de outubro ante sua mínima de fechamento, ficando ainda há uma semana perto de sua máxima em quatro anos.

REUTERS BBF AAP