Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Após 16 anos, Nestlé e Coca-Cola encerram a joint venture Nestea

As companhias vão buscar estratégias separadas no mercado de bebidas engarrafadas

Por Da redação - 3 mar 2017, 15h53

A Nestlé e a Coca-Cola decidiram encerrar sua joint venture de chá gelado Nestea depois de 16 anos. As companhias vão buscar estratégias separadas no mercado de bebidas engarrafadas, que passa por rápida mudança.

As empresas formaram a Beverage Partners Worldwide em 2001 para vender o Nestea em todo o mundo, mas a marca enfrentou a concorrência feroz do chá gelado Lipton, que é vendido por uma associação entre a Unilever e PepsiCo.

Os consumidores também estão se afastando de bebidas engarrafadas adoçadas em se voltando para a água devido a preocupações sobre saúde e meio ambiente.

A Nestlé anunciou uma renovação da marca Nestea no mês passado, mudando sua fórmula e embalagem. As novas bebidas Nestea com sabor de frutas são feitas com açúcar e estévia e não têm xarope de milho, cores e sabores artificiais, nem ingredientes OGM (Organismos Geneticamente Modificados).

Publicidade

“O mercado de chás prontos para beber evoluiu, e a Nestlé acredita que é o momento certo de desenvolver o Nestea independentemente”, disse a empresa ao anunciar  o fim do empreendimento.

A Nestlé informou que a Coca-Cola manterá uma licença para fazer e vender o Nestea no Canadá, Espanha, Portugal, Andorra, Romênia, Hungria e Bulgária.

A divisão Nestlé Waters, que gerencia a marca em vários países, incluindo os Estados Unidos, também gerenciará a Nestea em países europeus não afetados pelos acordos de licenciamento com a Coca-Cola.

(Com agência Reuters)

Publicidade