Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Americanas teve prejuízo de R$ 6,2 bi em 2021 e de R$ 12,9 bi em 2022

Varejista divulgou os resultados do ano passado e uma revisão do retrasado onze meses após a eclosão do escândalo

Por Larissa Quintino
Atualizado em 16 nov 2023, 09h02 - Publicado em 16 nov 2023, 08h28

Depois de quatro adiamentos, a rede varejista Americanas finalmente publicou seus resultados do ano passado e uma revisão dos de 2021. Segundo os documentos divulgados nesta quinta-feira, 16, a empresa registrou prejuízo líquido de 12,9 bilhões de reais em  em 2022. Em 2021, a empresa corrigiu o resultado para um prejuízo líquido de 6,23 bilhões de reais.  Na época da publicação original do balanço, havia reportado lucro líquido de 731 milhões de reais. Entre 2021 e 2022, a perda líquida aumentou 107%.

A divulgação dos balanços ocorreu onze meses após o escândalo da Americanas vir à tona. Em janeiro deste ano, a Americanas afirmou, via seu presidente na época, Sérgio Rial, que havia “inconsistências contábeis” nas contas da companhia, gerando um rombo de 20 bilhões de reais. Dias depois, a Americanas entrou com pedido de recuperação judicial e tem dívidas estimadas em 42,5 bilhões de reais. Em junho, a empresa reconheceu o episódio como fraude e, na última segunda-feira, afirmou se tratar de “fraude sofisticada”.

No balanço divulgado nessa quinta, a companhia afirma que o prejuízo de 2022 se deve a “fraco desempenho operacional, elevada despesa financeira e relevantes lançamentos extraordinários”. A Americanas  também revisou o resultado operacional medido pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de 2021 de 2,3 bilhões de reais positivos para 1,8 bilhão de reais negativo. O Ebitda de 2022 ficou negativo em 6,2 bilhões de reais.

A companhia ainda divulgou projeções para 2025 levando em conta uma eventual aprovação do plano de recuperação judicial atualmente sendo negociado com os principais credores da empresa. Segundo a Americanas, a expectativa é de Ebitda de mais de 2,2 bilhões de reais em 2025, com uma alavancagem medida pela relação dívida líquida/Ebitda de menos de 0,75 vez.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.