Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar Econômico Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Victor Irajá
Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes e Felipe Erlich
Continua após publicidade

O plano da Itaúsa de deixar XP e investir na CCR em meio à crise das techs

VEJA Mercado: companhia passa a ser uma das controladoras da CCR

Por Diego Gimenes Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 6 jul 2022, 12h31 - Publicado em 6 jul 2022, 12h03

A Itaúsa anunciou na noite de terça-feira, 5, que comprou 10,33% do capital social da CCR que pertenciam à altamente endividada Andrade Gutierrez por 2,9 bilhões de reais e que passou a ser uma das controladoras da empresa, com direito de indicar membros ao conselho de administração da companhia. A Votorantim, que já tinha 6% da CCR, também entrou no negócio e desembolsou 1,2 bilhão de reais para alcançar a mesma fatia de 10,33% da Itaúsa. Para os analistas, a operação encerra uma pendência de longa data sobre as ações da CCR uma vez que a Andrade Gutierrez já dizia que pretendia vender sua participação na CCR e recebia pressão de seus credores para a conclusão do negócio.

O efeito rebote dessa história sobrou para XP. Na manhã desta quarta-feira, 6, a Itaúsa anunciou que se desfez de 7 milhões de ações da XP, cerca de 1,26% do capital da empresa, por 665 milhões de reais. Além de reforçar o seu plano recente de reduzir a participação na XP — agora de pouco mais de 10% –, a Itaúsa alegou que efetuou a venda para fazer caixa frente ao investimento anunciado na CCR. É sabido que as techs vivem dias difíceis no mercado por causa do ciclo global de altas de juros. No ano, as ações da XP já recuam quase 40% na Nasdaq, a bolsa americana de tecnologia.

*Quer receber alerta da publicação das notas do Radar Econômico? Siga-nos pelo Twitter e acione o sininho.

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.