Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar Econômico

Por Pedro Gil (interino)
Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes e Felipe Erlich
Continua após publicidade

E se Cristiano Ronaldo e Pogba ditarem moda com casos Coca-Cola e Heineken

Jogadores se recusaram a dar coletivas de imprensa com garrafas dos patrocinadores da Eurocopa

Por Josette Goulart 16 jun 2021, 13h26

O jogador de Portugal Cristiano Ronaldo tirou duas garrafas de Coca-Cola da sua frente e substitui por água, durante uma coletiva de imprensa para falar do resultado do jogo na Eurocopa. Com a brincadeira, a Coca perdeu 4 bilhões de valor de mercado em um dia. O que nem é tanto perto do seu valor de mercado de 237 bilhões de dólares, mas causou barulho. Horas depois foi a vez do jogador da França Paul Pogba tirar uma Heineken da sua frente. Os investidores da Heineken não deram muito bola e as ações sobem desde ontem. Mas o que acontecerá se Cristiano Ronaldo e Pogba ditarem moda? Até pouco tempo o São Paulo, por exemplo, colocava um quilo de arroz Urbano na frente dos jogadores durante as coletivas. Teria dado um pouco mais de trabalho para o Juanfran, quando deu a coletiva que está na foto, em janeiro de 2021. Agora o jogador nem está mais no São Paulo.

Para tentar amenizar os acontecimentos, a Heineken disse em nota que respeita totalmente a decisão de todos no que diz respeito à bebida de sua preferência e informou que a garrafinha esteve presente em todas as coletivas durante toda a Euro 2020 até agora e em princípio isso vai continuar. O porta-voz da Euro 2020 também adotou discurso parecido e no caso do Cristiano Ronaldo também disse que todos têm sua bebida de preferência.


Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.