Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar Econômico Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Victor Irajá
Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes e Felipe Erlich
Continua após publicidade

Bolsonaro ataca presidente da Petrobras e mercado não dá bola

VEJA Mercado: presidente da República questionou publicamente o salário de Silva e Luna, cobrando queda nos preços dos combustíveis, mas mercado relativiza

Por Diego Gimenes Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 25 fev 2022, 18h12 - Publicado em 25 fev 2022, 18h11

Na tarde desta sexta-feira, 25, em um evento sobre o Inmetro, o presidente Jair Bolsonaro aproveitou seus minutos de discurso para atacar e questionar o salário de Joaquim Silva e Luna, presidente da Petrobras, relembrando em muito o início de processo de fritura do ex-presidente da empresa Roberto Castello Branco. O pano de fundo segue sendo o mesmo: o preço dos combustíveis. “O diretor ganha 110 mil por mês. O presidente, mais de 200 mil por mês e no final do ano ainda tem alguns salários de bonificação. Os caras têm que trabalhar. Têm que apresentar a solução e mostrar o que está acontecendo. ‘Ah, a gasolina tá alta’. Cai no meu colo. Eu não tenho como interferir na Petrobras, mas cai no meu colo”, disse.

Apesar dos ataques, o mercado não deu muita bola para as falas. “Bolsonaro, assim como os outros candidatos, já está em campanha. Se ele sinalizasse em direção ao congelamento de preços, por exemplo, seria outra história, mas o mercado vai começar a relativizar o que os candidatos dizem”, avalia Rodrigo Knudsen, gestor da Vitreo. As ações da estatal fecharam o dia em alta de 1,44%. Embora o petróleo brent tenha cedido 0,61% nesta sexta-feira, o atual patamar de 95 dólares ainda é considerado bastante elevado.  Os investidores, o que inclui o governo, também não podem reclamar muito depois do anúncio de distribuição de lucros de 100 bilhões de reais.

*Quer receber alerta da publicação das notas do Radar Econômico? Siga-nos pelo Twitter e acione o sininho.


Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.