Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Neuza Sanches Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Neuza Sanches
Negócios, Mercados & Cia
Continua após publicidade

Fundos exclusivos: nova taxação deve mexer com o mercado de investimentos

Banqueiros veem migração bilionária para outros fundos, como os de Private Equity e de investimentos em ações

Por Neuza Sanches Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
30 ago 2023, 09h00

“Devem diminuir, mas não vão acabar.” A frase resume a previsão de banqueiros ouvidos pela coluna sobre os efeitos da mudança anunciada na segunda-feira pela equipe econômica para a taxação dos chamados fundos exclusivos.  

A medida provisória que trata da questão prevê cobrança de 15% a 20% sobre os rendimentos desses fundos, que será realizada duas vezes por ano (o sistema chamado de “come-cotas”) – hoje, ela acontece só no resgate. O investidor que optar por iniciar o pagamento já em 2023, no entanto, será tributado com uma alíquota menor, de 10%. “Os investimentos devem migrar para outros produtos do mercado”, afirma outro sócio de um grande banco.

A avaliação é de que esse movimento possa beneficiar, em especial, dois outros produtos: os fundos de investimento em participações (FIP) e os em ações (FIA). O FIP, por exemplo, é um investimento em renda variável constituído sob a forma de condomínio fechado, em que as cotas somente são resgatadas ao término de sua duração ou quando é deliberado em assembleia de cotistas a sua liquidação.

Existem hoje cerca de 2,5 mil brasileiros com recursos aplicados em fundos exclusivos, com patrimônio em torno de R$ 756,8 bilhões – respondendo por 12,3% do total de fundos existentes no mercado nacional. Há ainda banqueiros que veem outras possibilidades dessa migração: “O mais provável é que migre para VGBL/PGBL”, afirma outro banqueiro. “Existe a chance também de parcela migrar ou se preparar para migrar para fora do Brasil”, completa. Fato é que esses brasileiros endinheirados terão agora de se mexer um pouco mais se quiserem pagar menos impostos.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.