Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O avanço do mercado de seguros no setor do petróleo

Ramo brasileiro de grandes riscos fechou 2020 com 1,3 bilhão de reais em prêmio emitido para riscos de petróleo

Por Robson Bonin Atualizado em 20 abr 2021, 17h53 - Publicado em 20 abr 2021, 17h30

Dados da Susep mostram que o mercado brasileiro de grandes riscos fechou 2020 com 1,3 bilhão de reais em prêmio emitido para riscos de petróleo, na esteira da preocupação das petroleiras com a continuidade das operações, que passaram a buscar coberturas mais sofisticadas, incluindo a de lucros cessantes em decorrência da perda de produção e proteção de equipamento, por exemplo.

Nesse mercado, a Austral Seguradora praticamente dobrou de tamanho nesta linha de negócio, fechando o ano com 775,3 milhões de reais em prêmios, um aumento de 96,5%.

Segundo a head de Energy da Austral Seguradora, Narely Nicolau, as empresas de petróleo possuem planejamento de longo prazo e, frente a um ano de incertezas, souberam se posicionar.

Para ela, o mercado está mais maduro e consciente, com vistas inclusive aos projetos de descomissionamento dos poços de petróleo, que devem movimentar 28 bilhões de reais até 2025, segundo a Agência Nacional de Petróleo.

Continua após a publicidade

Publicidade