Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Maersk vende Mercosul Line para empresa francesa

Operação vai concentrar o mercado na mão de duas companhias estrangeiras

Por Da Redação Atualizado em 16 jun 2017, 15h44 - Publicado em 14 jun 2017, 07h30

O mercado de cabotagem vai passar por mudanças. Responsável por 50% do transporte em contêineres do país, a Maersk vendeu ontem  a Mercosul Line para a francesa CMA CGM.

Com isso, a CMA CGM abocanha 25% do mercado brasileiro.

Os franceses, entanto, já têm 70% de outra companhia, a Log In.

A transação, que foi exigida pelo Cade, deixou o transporte de cargas do país monopolizado por duas empresas estrangeiras: a Maersk, que ainda tem 50% do mercado, e a CMA.

A falta de concorrência faz com que o preço do frete brasileiro seja um dos mais altos do mundo. É comum margens de lucro maiores que 30%.

Atualização: Através de seu departamento de imprensa, a CMA CGM esclarece que não tem participação na Log In, que o mercado já era dividido por companhias estrangeiras e que suas margens não são tão generosas.

Segundo a Aliança Navegação e Logística, “o valor médio por contêiner na cabotagem está abaixo de U$700, ao passo que um embarque do mesmo tipo de contêiner, de Xangai para Santos, está em torno de U$3450”.

Continua após a publicidade
Publicidade