Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Itaú comemora os primeiros dados positivos da briga com a XP

A ação despertou os piores instintos da XP Investimentos

Por Robson Bonin Atualizado em 25 jun 2020, 19h43 - Publicado em 25 jun 2020, 19h39

O Itaú Unibanco já colhe os primeiros dados positivos da nova campanha de marketing, colocada na rua nesta semana, na qual a instituição critica o modelo de corretoras e agentes autônomos. Na peça veiculada na terça pelo Itaú, o ator Marcos Veras surge em 2019, durante o período de euforia com a alta dos mercados financeiros, sendo trolado pela sua versão em 2020, após a queda provocada pela pandemia.

“A moda aqui em 2019 é ter conta em corretora. Assessor [financeiro] também tá na moda. Insiste o tempo todo, ‘investe nisso, investe naquilo, não tem risco’. Estou me sentido o rei de Wall Street”, diz o ator.

A ação despertou os piores instintos do mercado — onde repercutiu de modo negativo — e, em especial, da XP Investimentos, instituição do qual o próprio banco também é sócio, mas parece ter atingido o público alvo.

Desde que o comercial foi para a rua, o atendimento de LiveInvest (canal de atendimento para investimentos de clientes) do banco registrou incremento de 20%. Já os acessos à página da plataforma triplicaram enquanto as buscas no Google pelo tema “investimentos itaú” também avançaram 215%.

Continua após a publicidade
Publicidade