Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Inadimplência no varejo de moda recua 6,3% em abril

Contas no azul ainda são reflexo de bom desempenho da economia no final de 2020, diz pesquisa

Por Laísa Dall'Agnol Atualizado em 19 Maio 2021, 17h44 - Publicado em 19 Maio 2021, 17h30

A inadimplência do crediário no varejo de moda no Brasil recuou 6,3% em abril comparado ao mês de março, mostra o Índice Meu Crediário.

Os dados apontam que a taxa de atraso nos pagamentos manteve-se estável nos últimos meses.

A pesquisa mede os níveis de inadimplência junto a cerca de 200 redes varejistas do país e leva em consideração parcelas com atraso acima de 90 dias, período em que um cliente é considerado inadimplente pelos órgãos de proteção de crédito. 

De acordo com Jeison Schneider, CEO do Meu Crediário, a queda da inadimplência no mês de abril ainda é reflexo do bom desempenho da economia no final de 2020.

“Com o 13º em mãos, muitas pessoas preferiram deixar as contas em dia do que se comprometer com novas compras no começo do ano. Nas próximas edições, iremos ter uma noção mais exata do desempenho da inadimplência neste ano”, explica.

Proprietário de um sistema de gestão especializado no crediário próprio do comércio varejista, o Meu Crediário idealizou o levantamento com o intuito de trazer um panorama completo sobre o desempenho da modalidade no varejo de moda. No setor, o crediário hoje representa, em média, 40% do faturamento dos lojistas.

Continua após a publicidade

Publicidade