Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Dono da Havan opera junto a empresariado para acabar com quarentena

A Itália teve o mesmo comportamento defendido por Hang e deu no que deu

Por Robson Bonin - 29 mar 2020, 18h56

Luciano Hang, o dono da Havan, está ligando a empresários do varejo para pressioná-los a também ameaçar o governo com demissões, caso a política de isolamento social contra o coronavírus seja mantida. Hang é um importante operador de Jair Bolsonaro nessa estratégia de reabrir as cidades sob o argumento do risco de desemprego.

Alguns empresários graúdos do setor estão correndo do amigo de Bolsonaro por considerarem temerária a abertura dos comércios diante dos números da tragédia do coronavírus pelo mundo. A Itália teve o mesmo comportamento defendido por Hang e deu no que deu. O país já tem quase 10.000 mortos pelo coronavírus. Nada, porém, que assuste os empresários bolsonaristas.

Publicidade