Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Ação vai vender gasolina a R$ 4,40 para trabalhadores de aplicativos

Campanha dos sindicatos de petroleiros critica a política de preços da Petrobras

Por Laísa Dall'Agnol Atualizado em 24 nov 2021, 13h49 - Publicado em 24 nov 2021, 13h39

Motoristas e entregadores de aplicativos poderão comprar gasolina por 4,40 reais o litro nesta quinta-feira nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Amazonas.

A ação “Dia Nacional da Gasolina sem PPI” pretende chamar a atenção da população para o Preço de Paridade de Importação, política estabelecida para definir os valores dos combustíveis.

“Hoje, produzimos cerca de 80% de todo o combustível consumido no Brasil e importamos 20%. Mas, em função do PPI, que é alinhado aos preços do mercado internacional, 100% do combustível é tratado como se fosse importado”, afirma Adaedson Costa, secretário geral da Federação Nacional dos Petroleiros.

Para o dirigente, a gasolina poderia ser vendida no país a 4,40 reais sem o PPI. A estimativa é baseada em levantamento do Instituto Brasileiro de Estudos Políticos e Sociais e leva em consideração a análise dos custos reais de produção nacional, mantendo o lucro das distribuidoras, revendedoras e da Petrobras.

A campanha é coordenada pela FNP e pelo Observatório Social da Petrobras.

No total, dizem os organizadores, serão comercializados 12 000 litros de combustível. Os motoristas vão adquirir cupons, com a quantidade de combustível determinada, que serão trocados por gasolina nos postos parceiros, indicados por cada sindicato. Mais informações podem ser consultadas no site do OSP.

O valor chega a ser 35% mais barato do que os preços de mercado, dizem os petroleiros. Na semana de 14 a 20 de novembro, de acordo com a Agência Nacional do Petróleo, o litro da gasolina era comercializado, em média, a 6,75 reais em postos de abastecimento do país.

Continua após a publicidade

Publicidade