Clique e assine com até 92% de desconto
Radar Econômico Por Machado da Costa Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças.

Petrobras volta a dar as cartas na Braskem, ofuscando a Odebrecht

A construtora, que é a controladora, perde cada vez mais influência na petroquímica

Por Machado da Costa 19 nov 2020, 12h47

Depois de ter conseguido tirar Fernando Musa da presidência da Braskem, a Petrobras está cada vez mais dando as cartas na empresa, que vive as voltas com problemas do afundamento em Maceió e com a fragilidade da Odebrecht, sua controladora.

Os próximos passos da Petrobras serão assumir a diretoria financeira da empresa e o de levar a Braskem para o Novo Mercado da B3, no qual as ações se tornam todas ordinárias e a Odebrecht pode perder de vez o controle da companhia para a sócia estatal.

Quem está liderando o processo dentro da Braskem é João Cox, indicado pela Petrobras e que ocupa a vice-presidência do conselho. Curiosamente, Cox já foi do conselho da empresa em outro momento, mas havia sido indicado pela Odebrecht.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

Continua após a publicidade
Publicidade