Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

MP da Eletrobras virou um Frankenstein. A aposta é volta do texto original

Privatização da Eletrobrás será analisada nesta quinta-feira no Senado

Por Josette Goulart Atualizado em 17 jun 2021, 11h56 - Publicado em 17 jun 2021, 11h40

No afã de angariar votos para aprovar a Medida Provisória da privatização da Eletrobrás, o relator Marcos Rogério (DEM-RO) acatou todo tipo de emenda desde manutenção de subsídios a térmicas a carvão no Sul até indenização milionária para o Piauí. Chegou a fazer modificações no texto nesta manhã, mesmo tento apresentado o relatório na noite de ontem. “Eles já estão colocando emenda sem ler. Virou um Frankenstein”, disse um articulador que acompanha de perto a MP.

Foi tanto penduricalho que as apostas dão conta de que os líderes podem chegar a um acordo e aprovar nesta quinta-feira, 17, a MP original do governo, ou seja, sem térmicas, sem jabutis, sem penduricalhos. Esse seria o jeito de atrair os votos do Podemos, PSD, parte do MDB que é contra a MP que veio da Câmara e formar maioria. De qualquer forma, o texto deve voltar para a Câmara e tem até o dia 22 para ser aprovado, antes da MP caducar.

Publicidade