Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

China cresce mais devagar. E agora?

VEJA Mercado: PIB do terceiro trimestre cresceu menos do que o esperado; no Brasil, expectativa de inflação segue subindo

Por Josette Goulart 18 out 2021, 09h00

VEJA Mercado | Abertura | 18 de outubro

A China está crescendo mais devagar do que se esperava e isso está afetando algumas bolsas pelo mundo. O PIB da China cresceu 4,9% no terceiro trimestre, abaixo dos 5,2% projetados pelo mercado. A produção industrial cresceu 3,1%, quando se esperava um crescimento de 4,5%. O crescimento mais lento afeta as bolsas do mundo em função da dependência de muitas empresas de suas vendas para a China. Se o país cresce menos, a tendência é que essas empresas também vendam menos. No Brasil, empresas como a Vale são especialmente afetadas por esta dinâmica. Os mercados futuros americanos registram queda nesta manhã em função dos dados chineses. 

Os investidores também seguem preocupados com os dados de inflação. O boletim Focus voltou a registrar mais uma alta na expectativa de inflação para o ano e o IPCA já aparece com 8,69%. O mercado também reviu para baixo mais uma vez a expectativa do PIB que agora está 5,01%.

Publicidade