- Atualizado em

Movimento Tempestade em Copo D’Água
A campanha visa corrigir as informações incorretas divulgadas sobre a construção da usina(Reprodução/VEJA)

Em um vídeo que circula pela internet, atores da Rede Globo promovem um ataque à construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, no autointitulado Movimento Gota D'Água. O discurso, já está demonstrado, é um conjunto de equívocos. Agora, estudantes de engenharia civil e de economia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) resolveram dar uma aulinha aos globais - além de ironizar as tantas certezas dos atores.

Os estudantes, com apoio técnico do professor Sebastião de Amorim, do Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica da Unicamp, chamam, de forma bem-humorada, a iniciativa de Tempestade em Copo D'Água. Declaradamente, pretendem esclarecer incorreções e absurdos divulgados pelos atores acerca da construção da usina.

Entre elas, estão a localização correta da futura usina, a área de fato a ser alagada, a inviabilidade de abrir mão da hidrelétrica em favor de fontes de energia como a eólica (um delírio global) e assim por diante. Os estudantes fazem ainda ponderações discutíveis sobre o financiamento da obra, mas fica claro que possuem mais conhecimento sobre o assunto do que os globais - e mais humor também. Confira no vídeo a seguir.

Leia também:

Blog do Reinaldo Azevedo: as besteiras ditas sobre Belo Monte

Blog do Reinaldo: vídeo mostra números confiáveis sobre a usina

TAGs:
Youtube
Belo Monte
Hidrelétrica
Ministério das Minas e Energia