Mais Lidas

  1. Janaína Paschoal: 'Foram anos de falsidade ideológica na nossa cara'

    Brasil

    Janaína Paschoal: 'Foram anos de falsidade ideológica na nossa cara'

  2. TSE determina que PT devolva R$ 7 mi aos cofres públicos

    Brasil

    TSE determina que PT devolva R$ 7 mi aos cofres públicos

  3. Presidente do Conselho de Ética desafia Cunha e vira alvo de denúncia na Câmara

    Brasil

    Presidente do Conselho de Ética desafia Cunha e vira alvo de...

  4. MG: oposição entra com recursos contra nomeação da mulher de Pimentel

    Brasil

    MG: oposição entra com recursos contra nomeação da mulher de Pimentel

  5. Reale defende impeachment no Senado: 'Crime de responsabilidade sem punição é golpe'

    Brasil

    Reale defende impeachment no Senado: 'Crime de responsabilidade sem...

  6. Ex-BBB Ana Paula elogia (e envelhece) Patrícia Poeta: 'A senhora arrasa'

    Entretenimento

    Ex-BBB Ana Paula elogia (e envelhece) Patrícia Poeta: 'A senhora...

  7. Marcela Temer: bela, recatada e “do lar”

    Brasil

    Marcela Temer: bela, recatada e “do lar”

  8. Atriz de ‘50 Tons’ se diz ‘entediada’ após gravar cenas de sexo por sete horas

    Entretenimento

    Atriz de ‘50 Tons’ se diz ‘entediada’ após gravar cenas de sexo por...

Dilma admite que filme de Lula pode ajudar nas eleições de 2010

- Atualizado em

dilma_agencia_brasil_300.jpg
(Agência Brasil/VEJA)

A pré-candidata à presidência pelo PT, Dilma Rousseff, afirmou que o filme Lula, o Filho do Brasil, dirigido por Fábio Barreto, deve influenciar nas eleições de 2010. O longa, que estreia em janeiro (início do ano eleitoral), "deve comover a população que teve seus interesses atendidos por ele", disse a ministra-chefe da Casa Civil em entrevista à rádio CBN, de Florianópolis.

Embora não consiga prever o peso que o filme terá nas eleições presidenciais, a pré-candidata admite que a obra baseada na vida de Lula deve ganhar relevância no final do mandato. Sobre sua opinião pessoal, a ministra não polpou elogios: "Acho a história do presidente Lula fantástica. A história em si é comovente, é muito forte: um retirante do Nordeste vira operário, funda um partido e vira presidente da República".

Cinema - Dois atores interpretarão Lula no filme de Fábio Barreto: Guilherme Tortólio, na fase adolescente, e Rui Ricardo Diaz, na fase adulta. Estrelas globais também marcam presença na produção, como é o caso de Glória Pires, que viverá a Dona Lindu, mãe do presidente, Cléo Pires, que representará Maria de Lurdes da Silva, e Antônio Pitanga, que será o Senhor Cristóvão.

A obra chega aos cinemas de todo o Brasil no dia 1º de janeiro e teve um orçamento de 12 milhões de reais. É o filme mais caro já produzido no país, com patrocínio e apoio de um grupo de empresas que tem negócios ou interesse com o governo.