Clique e assine a partir de 8,90/mês

Como funciona o PIX, novo sistema de pagamento digital do Banco Central?

A partir do dia 16 de novembro, é só de um celular que o brasileiro vai precisar para fazer pagamentos

Por Da Redação - 25 set 2020, 18h18

Já pensou sair de casa e não precisar mais carregar a carteira, só o celular? Sem cartão, sem notas de dinheiro, sem moedas. O PIX, o novo sistema de pagamentos do Banco Central que permitirá transferências monetárias em segundos, 24 horas por dia e sete dias por semana, estará disponível no Brasil a partir do dia 16 de novembro.

Mas o PIX ainda terá que evoluir para chegar a um maior número de pessoas no país. Um dos pontos é o fato de que, na sua estréia, o pagador terá que ter uma conexão com a internet para fazer transações. O Banco Central já estuda a possibilidade de a pessoa ter um QR Code armazenado em seu telefone, Uma vez que boa parcela da população brasileira não tem acesso a internet de forma constante.

Consultorias estimam uma perda de receita de cerca de R$ 19 bilhões por ano para os grandes bancos brasileiros e para as empresas de adquirência. A partir do PIX, o consumidor poderá abrir mão de vários serviços oferecidos por essas companhias. Sacar dinheiro, por exemplo, talvez vire algo obsoleto.

Publicidade