Group 21 Copy 4 Created with Sketch.
Última Edição com Da Redação

A delação que Janot jogou no lixo

A conta clandestina que abastecia Lula. O caixa dois da campanha de Dilma. A comissão de 3% do operador de Aécio. A propina em espécie no governo Serra.

O ‘Última Edição’ também destaca a crítica da segunda temporada de ‘Narcos’ e uma reportagem sobre Suzane Von Richtofen.

Notícias sobre
Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Antonio Geraldes

    meu Deus, o que pode ser feito?

    Curtir

  2. Antonio Augusto Simoes

    Sujeito sem caráter, devia ir para o lixo junto. Lula em gravação colocou-o abaixo de cachorro. Fraco, covarde e sem caráter.

    Curtir

  3. João Caetano

    IMPEACHMENT para o Janot “URGENTE”

    Curtir

  4. Franklin Mangerotti

    fazer o que ne e a vida ne.

    Curtir

  5. Considero a participação da imprensa investigativa fundamental se transformando em uma trincheira implacável contra a corrupção. No entanto reportagens como essa sobre um suposto favorecimento a um ministro do STF a qual não acrescentou absolutamente nada simplesmente pode fazer com que uma grande revista perca a credibilidade junto a opinião pública. Há que haver bom senso e responsabilidade. Janot não eliminou as provas e certamente irá adiante com a delação de Léo Pinheiro. Queremos ou não um país livre dessas mazelas? Nós passamos, mas o país segue para o bem ou para o mal. A escolha é nossa. No entanto as gerações futuras é que pagarão o preço.

    Curtir

  6. Brinquedao RJ

    Janot que era um ídolo no Brasil, assim como o Juiz Moro, corre o risco de ser visto como os políticos de “nenhuma índole” que temos.

    Curtir