Clique e assine com até 92% de desconto

Oxford inicia processo para registro de sua vacina no Brasil

A entrega dos documentos sobre o imunizante será realizada em um novo sistema que permite a submissão fracionada de informações à Anvisa

Por Da Redação 1 out 2020, 21h40

Nesta quinta-feira, primeiro dia de outubro, a Oxford iniciou o projeto para registrar a vacina que está produzindo em parceria com a AstraZeneca, no Brasil, com o objetivo de agilizar o processo. Ele foi iniciado depois de a Anvisa mudar a forma de receber os pedidos: agora, os produtores dos antígenos vão poder enviar a documentação de forma fracionada, e não apenas em uma única leva. Os documentos encaminhados para a agência, porém, ainda são da fase não clínica do estudo, e apenas com eles não é possível determinar a segurança e a eficácia da vacina.

O Rio de Janeiro, uma das principais cidades turísticas do país, anunciou que irá liberar shows e eventos, mas com restrição de lotação. O prefeito Marcelo Crivella decretou que a cidade entrou na penúltima fase do plano de flexibilização, mesmo com a recente tendência de alta na ocupação dos leitos de UTI.

Nas últimas 24 horas, foram 36.157 novos casos de coronavírus e 728 mortes causadas pela doença, de acordo com dados do Ministério da Saúde. No total, o país acumula agora 4.847.092 infectados, 144.680 óbitos e 4.212.772 recuperados.

Leia mais sobre a pandemia de coronavírus: http://abr.ai/coronavirus-ultimas

Continua após a publicidade
Publicidade