Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Justiça põe Eduardo Azeredo cada vez mais perto da prisão

A Justiça mineira decidiu manter a condenação do ex-senador do PSDB no Mensalão Tucano. Acompanhe essa e outras notícias no 'Giro VEJA'

Por Da Redação 24 abr 2018, 19h30

O ex-governador e ex-senador Eduardo Azeredo, do PSDB, teve o seu recurso negado pela 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais. Cinco desembargadores julgaram o caso. O placar foi de 3 a 2 pela condenação.

Azeredo foi condenado em 2015 a 20 anos e 10 meses de prisão pelo caso conhecido como o mensalão tucano. O ex-senador desviou recursos para a campanha eleitoral ao governo de Minas, em 1998.

Na decisão, os desembargadores decidiram que Azeredo só pode ser preso depois de todos os recursos serem esgotados no tribunal. A defesa ainda pode pedir os embargos declaratórios, questionando a decisão de hoje, mas este último recurso não tem poder de mudar a sentença. Também cabem recursos no tribunais superiores, como o Superior Tribunal de Justiça e o Supremo Tribunal Federal.

Continua após a publicidade

Publicidade