Clique e assine a partir de 9,90/mês

Janot sobre apuração da delação da JBS: ‘um dos dias mais tensos’

Procurador-geral determinou nesta segunda-feira que seja aberta uma investigação que pode levar à anulação do acordo da empresa.

Por Da Redação - Atualizado em 10 dez 2018, 14h29 - Publicado em 5 set 2017, 18h10

Em um discurso emocionado, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirmou nesta terça-feira que o dia de ontem foi um dos mais tensos que viveu no cargo. Nesta segunda, ele determinou que fosse aberta uma investigação que pode levar à anulação da delação premiada da JBS.

Segundo Janot, o que ele tem não é coragem para encarar esses desafios, mas sim “medo de errar e de decepcionar” o Ministério Público Federal. O procurador-geral também disse que tem vivido uma montanha-russa que só tem queda livre e nenhum momento para respirar. As declarações foram dadas durante a última sessão de Janot como presidente do Conselho Superior Do Ministério Público Federal, já que o mandato dele termina em 17 de setembro.

Publicidade