Clique e assine a partir de 9,90/mês

Giro Veja: Moro se explica na Câmara e encontra ambiente mais hostil

Oposição ao governo Bolsonaro é maior e mais atuante na CCJ da Câmara

Por Da Redação - 2 jul 2019, 16h16

O ministro Sergio Moro passa por uma sabatina na tarde desta terça-feira, na Câmara. Ele responde aos questionamentos dos deputados sobre os diálogos vazados entre ele e o procurador da Lava Jato Deltan Dallagnol. O ministro encontrou um ambiente mais hostil do que no Senado. Isso porque, na CCJ da Câmara, a oposição ao governo de Bolsonaro é maior e mais atuante. A sessão começou por volta das 14 horas. “Não reconheço a autenticidade dessas mensagens, não tenho mais essas mensagens no meu celular, não tenho como ver as mensagens e dizer: ‘elas são minhas’”, declarou o ministro. Moro também apontou qual seria a motivação do hacker: “A minha opinião é que alguém com muitos recursos está por trás dessas invasões e o objetivo principal seria invalidar as condenações da Lava Jato”.

 

Giro Veja também destaca a apresentação do novo parecer da Reforma da Previdência, que será apresentado às 16 horas desta terça-feira, na Comissão Especial da Câmara. O presidente da Casa, Rodrigo Maia, se reuniu esta manhã com governadores para decidir se os estados entram ou não no relatório. No entanto, essa definição só deve ocorrer no plenário.

Publicidade