Clique e assine a partir de 9,90/mês

Giro Veja: Lula não quer pedir progressão de regime para semiaberto

Lula aposta no julgamento de recursos que contestam a atuação de Moro e dos procuradores do Ministério Público Federal na Lava Jato

Por Da Redação - 23 set 2019, 17h33

A partir desta segunda-feira, o ex-presidente Lula já pode reivindicar o direito a progressão do regime para cumprir a pena no semiaberto. Hoje, ele alcançou um sexto da pena. Lula foi condenado no processo do tríplex do Guarujá e está preso desde o ano passado. Mas, segundo o advogado do ex-presidente, Cristiano Zanin Martins, não vai pedir a progressão porque acredita na necessidade de que seus processos sejam anulados e espera que a sua liberdade plena seja restabelecida.

Giro VEJA também destaca que, três dias depois da morte da menina Ágatha Felix, de apenas oito anos, no complexo do alemão, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel se manifestou. “Eu lamento profundamente a perda, já disse aqui inicialmente. Eu sou pai, tenho meus filhos em casa. Olho pra eles deitados e penso: ‘Amanhã aquela mãe não vai mais ter o filho deitado na cama pra poder olhar, poder acariciar’. Acha que não penso nisso? Agora, não é porque nós temos um fato terrível como esse que nós vamos parar o estado”, declarou Witzel.

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

Segundo o governador, o estado vai prestar apoio psicológico, financeiro e jurídico a família da criança. Os polícias que estavam em serviço, no local em que Ághata foi baleada, devem entregar as armas ainda hoje e prestar depoimento.

Publicidade