Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Giro Veja: Entenda a disputa pela liderança do PSL na Câmara

Em dois dias, racha na sigla teve troca de liderança, lista de assinaturas e áudios vazados

Por Da Redação - 17 out 2019, 18h09

A Secretária Geral da Câmara informou, no início da tarde desta quinta-feira, 17, que quem permanece como líder do PSL na casa é o Delegado Waldir. Na última quarta-feira, 16, foram apresentadas três listas, duas que apoiavam o deputado Eduardo Bolsonaro na liderança e uma de assinaturas que defendiam a permanência do Delegado Waldir no cargo. No entanto, as assinaturas somadas eram 58. No PSL há apenas 53 deputados. A Câmara, então, passou a manhã conferindo com deputados a veracidade das assinaturas. Os apoiadores do Delegado Waldir ficaram em um total de 29 nomes. Já as duas listas de Eduardo Bolsonaro não chegaram ao mínimo de 27.

O presidente Jair Bolsonaro teve um áudio vazado nesta quinta-feira, 17, em que articula a troca na liderança da sigla na Casa. O líder do PSL na Câmara afirmou, em áudio obtido por VEJA, que vai “implodir” Bolsonaro, a quem chamou de “vagabundo”. 

 

“Eu vou implodir o presidente. Aí eu mostro a gravação dele. Eu tenho a gravação. Não tem conversa. Não tem conversa, eu implodo o presidente. Acabou. Acabou o cara. Eu sou o cara mais fiel a esse vagabundo. Eu votei nessa p., eu andei no sol em 246 cidades, andei no sol gritando o nome desse vagabundo”, diz Waldir. No áudio, ele afirma, ainda, que “em janeiro” deixará da liderança do partido. “Em janeiro, eu saio. Agora, se ele insistir comigo, eu vou implodir ele”, afirma em outro trecho da gravação.

Publicidade