Clique e assine com 88% de desconto

Giro Veja: Após pedido de impeachment, Trump divulga conversa com Zelenski

Segundo a imprensa americana, o presidente teria prometido ajuda militar a Kiev se Joe Biden fosse investigado

Por Da Redação - Atualizado em 25 set 2019, 18h41 - Publicado em 25 set 2019, 18h38

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tem sido acusado de pressionar o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenski, a investigar ações ilegais do atual pré-candidato democrata Joe Biden. Para Trump, Biden usou sua influência como vice-presidente do governo Obama para barrar uma investigação de corrupção contra a empresa em que seu filho, Hunter Biden, trabalhava em 2014, na Ucrânia. O presidente americano teria pressionado Zelenski a reabrir uma investigação. Trump alega que não cometeu irregularidade e, para provar, divulgou a transcrição de sua conversa com Zelenski.

 

“Há muitas conversas sobre o filho do Biden, que Biden parou a Procuradoria, e muitas pessoas querem saber mais sobre isso, então o que você puder fazer com o secretário de Justiça seria ótimo”, disse Trump na conversa de 25 de julho passado. “Biden saiu se gabando que ele havia parado a acusação, então se você puder dar uma olhada nisso… Parece horrível”, afirmou.

Na terça-feira, 24, a democrata Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Deputados, anunciou a abertura de um processo de impeachment pelo Congresso contra Trump. O que motivou foi a  denúncia de que Trump havia pressionado Zelenski para que investigasse os negócios de Biden e seu filho na Ucrânia. Segundo a imprensa americana, em troca, o líder dos Estados Unidos havia prometido liberar ajuda militar de 250 milhões de dólares a Kiev, que pouco antes havia oportunamente congelado. Diante das acusações, Trump prometeu liberar as transcrições da conversa telefônica com o presidente ucraniano para provar que nada de ilegal ocorreu.

Publicidade