Giro Veja: Bolsonaro atinge presidente da OAB ao tentar criticar entidade

Presidente da OAB afirmou que declaração mostra "crueldade" e "falta de empatia" por parte de Bolsonaro

Por Da Redação - 29 jul 2019, 17h06

O presidente Jair Bolsonaro, ao criticar a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), acabou atacando o presidente da entidade, Felipe Santa Cruz. O presidente afirmou que pode contar a verdade sobre como o pai de Santa Cruz desapareceu durante a ditadura militar no país. “Um dia, se o presidente da OAB quiser saber como é que o pai dele desapareceu no período militar, eu conto pra ele. Ele não vai querer ouvir a verdade”, disse Bolsonaro.

 

Em nota oficial, os representantes de todas as seccionais da entidade nos estados repudiaram a declaração do presidente. “Todas as autoridades do País, inclusive o Senhor Presidente da República, devem obediência à Constituição Federal, que instituiu nosso país como Estado Democrático de Direito e tem entre seus fundamentos a dignidade da pessoa humana, na qual se inclui o direito ao respeito da memória dos mortos. O cargo de mandatário da Chefia do Poder Executivo exige que seja exercido com equilíbrio e respeito aos valores constitucionais, sendo-lhe vedado atentar contra os direitos humanos, entre os quais os direitos políticos, individuais e sociais, bem assim contra o cumprimento das leis”, diz a nota.

O presidente da OAB também se manifestou e classificou de “inqualificáveis” as declarações de Bolsonaro: “É de se estranhar tal comportamento em um homem que se diz cristão. Lamentavelmente, temos um presidente que trata a perda de um pai como se fosse assunto corriqueiro – e debocha do assassinato de um jovem aos 26 anos”, escreveu.

Publicidade