Clique e assine a partir de 8,90/mês

Fachin autoriza investigação de pagamentos da J&F ao MDB

Empresa dos irmãos Batista teria repassado R$ 40 milhões a senadores do partido a pedido do PT, em 2014

Por Da Redação - Atualizado em 16 Maio 2018, 18h39 - Publicado em 16 Maio 2018, 18h37

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a abertura de um inquérito para investigar se o grupo J&F, dos irmãos Batista, pagou propina para senadores do MDB. As suspeitas têm como base as delações do executivo da J&F Ricardo Saud e do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado.

De acordo com Saud, a empresa pagou 46 milhões de reais a emedebistas por meio de doações oficiais a pedido do PT, que estaria comprando apoio de políticos para as eleições de 2014. Entre os beneficiários do esquema estariam os senadores Eduardo Braga, Jader Barbalho, Valdir Raupp, além do ex-presidente do Senado Renan Calheiros e do atual presidente da Casa, Eunicio Oliveira. Além deles, o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Vital do Rego também teria recebido os repasses.

O inquérito vai investigar, ainda, pagamentos ao ex-presidente da Câmara dos Deputados Henrique Eduardo Alves.

Publicidade