Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Estudo aponta as queixas mais típicas após a infecção pelo coronavírus

A dor de cabeça é o sintoma mais comum entre os brasileiros, presente em 58% dos doentes, seguida pela perda de olfato e paladar, com 56,5%

Por Da Redação 14 ago 2020, 20h39

Nesta sexta-feira, 14 de agosto, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças americano declarou, baseado em estudos, que pessoas recuperadas do coronavírus aparentam ter ao menos três meses de imunidade após o fim da doença. Afirmar um período maior de resistência à doença após a infecção, entretanto, ainda é impossível por conta da pouca informação disponível. Os cientistas esperam que a imunidade à Covid-19 após a infecção seja semelhante à média de um ano que é apresentada por outras doenças da mesma família, como a SARS e a MERS.

Um estudo da Universidade Federal de Pelotas analisou dados de mais de 30 mil infectados e enumerou os principais sintomas da doença. A dor de cabeça é o sintoma mais comum entre os brasileiros, presente em 58% dos doentes, seguida pela perda de olfato e paladar, com 56,5%, febre, com 52,1% e tosse, com 47,7%.

Nas últimas 24 horas, segundo o Ministério da Saúde, foram registrados 50.644 novos casos no país e 1.060 mortes causadas pela doença. No total, são 3.275.520 casos, 106.523 óbitos e 2.384.302 recuperados. A média móvel dos últimos sete dias é de 44.725 casos e de 993 mortes. Leia mais sobre a pandemia de coronavírus: http://abr.ai/coronavirus-ultimas

Publicidade